terça-feira, 18 de agosto de 2009

*A ti, Morgana*


Gatinha preta que saltas pelo nosso telhado,

Corre, voa, leva-nos para o outro lado.


Num Circulo de pedras velhas,

Deixaste as garras e a alma,

Cuidamos delas,

Enquanto descobres.


Quatro gatas e um nome,

Somos maiores quando amamos.

Conta depois o que viste,

Cheiraste e ouviste,

Onde ronronaste e dormiste...

Em que sol espreguiçaste,

Que noite te vestiu...


Leva a tua Água,

És o nosso sangue...

Brilha e reflecte-nos no teu coração.


Vive pequena fada do inverno,

Celebra-nos na tua Jornada.

Brilha Morgana,

Selamos-te com a nossa palavra.


“Fazes-nos falta menina da lua. Esperamos-te aqui enquanto as fadinhas te protegem.”


*Bênçãos WicCats*

1 comentário:

..:: dari ::.. disse...

(O que fazer, quando se perde alguém para sempre...? Morte, escuridão incógnita, rasgão negro voraz, que submerge seres queridos, que lhes apaga o rasto, que lhes rouba (a morte é ladra, disso não tenho quaisquer dúvidas!) gestos e corpo e voz e memórias?... como lidar com isso? como?!)

Desculpa não ser um comentário ao post mas, pelo que te li, talvez me consigas trazer algum sossego, neste momento impossível de ser dado por quem me conhece e nunca perdeu alguém :(

*